Data da ultima atualiza�ao
Pulmonar - Pela sua Saúde Respiratória - Leitura 03/08/2012



Notcias

Os perigos da descontinuidade do tratamento da tuberculose

A tuberculose é causada pelo bacilo de Koch (Mycobacterium tuberculosis), microorganismo transmitido pelas gotas de secreção respiratória liberadas durante a fala, espirro ou tosse, e que permanecem no ar por muitas horas. Os pulmões são os órgãos mais atingidos, mas gânglios, sistema nervoso central, aparelho digestivo, olhos e ossos também podem ser prejudicados.

A tosse é o principal sintoma quando a doença ocorre nos pulmões. Outros sintomas são cansaço excessivo, febre baixa, falta de apetite, emagrecimento, rouquidão, suores noturnos e fraqueza. Em casos mais graves, o paciente também apresenta dificuldade respiratória e eliminação de grandes quantidades de sangue pela tosse.

O tratamento é simples e tem a duração de pelo menos seis meses. O tratamento é totalmente gratuito em todo o país e é altamente eficaz, desde que feito de forma ininterrupta e sob supervisão dos profissionais de saúde, informa Sidney Bombarda, da Comissão de Tuberculose da Sociedade Paulista de Pneumologia e Tisiologia (SPPT).

Segundo o presidente da SPPT, Dr. José Eduardo Cançado, uma das maiores dificuldades encontradas para a cura da tuberculose é levar o tratamento adiante; em aproximadamente um mês após ser iniciado, o paciente se sente melhor e já não sente os sintomas da doença. Muitos abandonam o tratamento neste estágio, e esta interrupção antes da hora faz com que o bacilo desenvolva resistência à medicação e se fortaleça.

Cerca de um terço da população mundial está infectada com o Mycobacterium tuberculosis, com o risco de desenvolver a doença; a tuberculose está associada às más condições de vida da população ou outras condições de deficiência imunológica, como é o caso da Aids. No Brasil, ocorrem cinco mil óbitos por ano em decorrência da tuberculose.

A principal arma no controle e prevenção da tuberculose é a informação. Assim, é possível fazer um diagnóstico precoce, tratamento ininterrupto e, com isso, romper a cadeia de transmissão: cada paciente com tuberculose sem tratamento pode contaminar entre 10 e 15 pessoas por ano. Outra medida importante é a vacina BCG, disponível gratuitamente em todo o país.

O objetivo das campanhas de combate à tuberculose são incentivar o diagnóstico precoce e o tratamento adequado da doença, garantindo a cura. As ações buscam reduzir o abandono do tratamento, detectar 70% dos casos estimados, curar 85% dos casos notificados, expandir o tratamento supervisionado para os municípios prioritários e oferecer testes de HIV para todos os adultos com tuberculose.

 

Pulmonar - A SPPT, sempre prestando serviços ao seu público, abre espaço em seu site www.pulmonar.org.br para prestação de serviços à comunidade. Ele traz aos cidadãos todo o tipo de conhecimento sobre as doenças respiratórias e pulmonares. Também dispõe de dicas de hábitos saudáveis, prevenção e cuidados para cuidar da saúde As dicas do portal Pulmonar, assim como seu conteúdo, não substituem o acompanhamento médico.
 

Voltar

© 2017 www.sppt.org.br - Este site é mantido pela Sociedade Paulista de Pneumologia e Tisiologia
O conteúdo publicado neste site possui caráter meramente informativo. as informações aqui publicadas não devem ser usadas para a execução de diagnósticos, procedimentos ou tratamentos sem prévia orientação médica.
Consulte sempre o seu pneumologista.

Itarget