Data da ultima atualiza�ao
Pulmonar - Pela sua Saúde Respiratória - Leitura 03/08/2012



Notcias

A importncia de os motoristas se submeterem polissonografia

Obrigatoriedade de exame para verificar distúrbio respiratório do sono é fundamental. Só para ter idéia da relevância da medida aprovada pelo Contran, nada menos do que 16% dos motoristas de ônibus admitem cochilar durante o trabalho.

O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) publicou em 25 de fevereiro a Resolução 267 que estabelece a exigência da avaliação de distúrbios do sono para os candidatos que forem realizar adição, renovação e mudança para as categorias C (caminhão), D (ônibus) e E (carreta). Os candidatos serão submetidos a testes de verificação de distúrbios do sono, a pressão arterial será medida, a massa corpórea e o diâmetro do pescoço também. Caso haja alterações em qualquer um dos testes, o motorista receberá autorização provisória para guiar, mas em um ano terá de apresentar os resultados do exame de polissonografia, realizado pelo Sistema Único de Saúde (SUS) ou por clínica particular.

Estima-se que 3 milhões de pessoas dirijam profissionalmente no Brasil. Por essa razão, seria impossível exigir que todos os motoristas que fossem tirar ou renovar suas carteiras de habilitação passassem pela avaliação. Em caso de detecção de potencial para o desenvolvimento de doenças do sono, o médico encaminhará o motorista à realização imediata do exame.

A polissonografia é feita por meio de sensores fixados à pele com adesivos durante o sono, para investigar mais profundamente o problema. Permite identificar diversas alterações intrínsecas do sono, assim como distúrbios respiratórios e a síndrome de apnéia obstrutiva.

“Os portadores da síndrome apresentam problemas respiratórios durante o sono, podendo dormir e despertar centenas de vezes em uma noite, sem que ele mesmo perceba. Assim, a doença pode provocar sonolência em excesso durante o dia”, afirma a Dra. Sônia Maria Togeiro, presidente da Comissão de Distúrbios Respiratórios do Sono da Sociedade Paulista de Pneumologia e Tisiologia (SPPT).

Segundo estudos, os distúrbios do sono podem reduzir a capacidade de atenção e reação dos condutores, principalmente daqueles que passam mais tempo ao volante, como os motoristas de ônibus e transporte de cargas. No Brasil, atualmente, 8.617.331 condutores possuem categorias C, D ou E. Os exames de avaliação relativos à disfunção no dormir serão realizados juntamente com exames de aptidão física e mental.

Em estudo do Instituto do Sono da Unifesp, realizado em 2000, 16% dos motoristas de ônibus admitem cochilar durante o trabalho, embora a real proporção de profissionais que dormiam ao volante, à época, era de 48%. Outros estudos da Unifesp apontam que motoristas com as doenças de sono têm de duas a três vezes mais chances de se envolver em acidentes.

Pulmonar - A SPPT, sempre prestando serviços ao seu público, abre espaço em seu site www.pulmonar.org.br para prestação de serviços à comunidade. Ele traz aos cidadãos todo o tipo de conhecimento sobre as doenças respiratórias e pulmonares. Também dispõe de dicas de hábitos saudáveis, prevenção e cuidados para cuidar da saúde As dicas do portal Pulmonar, assim como seu conteúdo, não substituem o acompanhamento médico.
 

Voltar

© 2017 www.sppt.org.br - Este site é mantido pela Sociedade Paulista de Pneumologia e Tisiologia
O conteúdo publicado neste site possui caráter meramente informativo. as informações aqui publicadas não devem ser usadas para a execução de diagnósticos, procedimentos ou tratamentos sem prévia orientação médica.
Consulte sempre o seu pneumologista.

Itarget