Data da ultima atualizaçao
Pulmonar - Pela sua Saúde Respiratória - Museu da Tuberculose - Estigma gerado pela tuberculose à cidade 03/08/2012



Museu da Tuberculose - Estigma gerado pela tuberculose à cidade


Douglas Carlyle Belculfiné
Médico Pneumologista e Tisiologista  pela SBPT
Doutor em Saúde Pública pela Faculdade de Saúde Pública da USP


Alguns fatos interessantes rechearam de folclore a história da doença no município. Dizia-se que a rodovia Rio-São Paulo passava a três quilometros do centro da cidade para evitar a contaminação de quem transitasse por ela. Também era comum ouvir que quando o trem parava na estação, as pessoas fechavam as janelas e cobriam o seu rosto com lenços. Alguns bares da cidade tinham o nome de fregueses gravados para que outras pessoas (doentes ou suspeitos) não os utilizassem.

Outro fato contado na cidade é que neste momento de plena atividade do afluxo de doentes para o município, um afamado tisiólogo joseense, dono de sanatório particular, contrariando os adeptos interessados em industrializar o município, clamou: “Não precisamos de máquinas. Isso é para Taubaté e Jacareí. Precisamos é de doentes. Essa é a nossa indústria”.

O Dr. Décio Telles de São Paulo, citou que, nesse período, São José dos Campos e Campos do Jordão eram verdadeiras “Tisiópolis”, para onde afluíam doentes dos mais longínquos lugares, atraídos pela enganadora miragem de que os climas destas paragens ofereceriam os milagres da cura desta doença. Com o passar do tempo aumentava a procura dos doentes pela cidade. Em 1939, o número de doentes era de 1.154, equivalente à cerca de 10% da população urbana, de 11.325 habitantes.

Em 1947, por influência de alguns políticos locais, o município passou à condição de Estância Climática e Hidromineral (em face a pequena fonte existente no município). Esta pressão ocorreu por medo da instalação de indústrias que viessem a poluir o ambiente, fazendo com que ele perdesse a condição de estância climática (tal título somente foi extinto em 1977).

Segundo narrativas de antigos moradores locais, o clima das primeiras décadas não diferia muito dos tempos atuais, a não ser por ter o inverno um pouco mais rigoroso e as estações do ano bem definidas. No período de 1924 a 1952, foram construídos nove sanatórios no município, dos quais, cinco ainda mantêm a estrutura física, hoje adaptada para outras finalidades.

Voltar ao Museu da Tuberculose

São José dos Campos e a tuberculose



© 2017 www.sppt.org.br - Este site é mantido pela Sociedade Paulista de Pneumologia e Tisiologia
O conteúdo publicado neste site possui caráter meramente informativo. as informações aqui publicadas não devem ser usadas para a execução de diagnósticos, procedimentos ou tratamentos sem prévia orientação médica.
Consulte sempre o seu pneumologista.

Itarget